06/2019 - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Bottas lidera e Vettel perde de novo

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Valtteri Bottas foi o mais rápido no primeiro dia de treinos livres do GP da França, nesta sexta-feira, em Paul Ricard. No meio das duas sessões, a FIA decidiu não acatar o recurso da Ferrari para anular a punição a Sebastian Vettel durante o GP do Canadá e confirmou a vitória de Lewis Hamilton na sétima etapa do Mundial de Fórmula-1, disputada há quase duas semanas. O pentacampeão e líder da temporada foi o mais rápido na primeira sessão em Paul Ricard e acabou fechando em segundo no treino da tarde.
As duas Ferrari ficaram distantes especialmente do tempo de Bottas, comprovando que o circuito francês é favorável aos carros da Flecha de Prata alemã. Curiosamente, os dois carros da Renault tiveram um princípio de incêndio dentro do cockpit, para desespero da equipe que corre em casa neste GP.

Tempos da segunda sessão em Paul Ricard:
1.   Bottas, Mercedes, 1:30:937
2.   Hamilton, Mercedes, a 0:424
3.   Leclerc, Ferrari, a 0:649
4.   Vettel, Ferrari, a 0:728
5.   Norris, McLaren, a 0:945
6.   Verstappen, Red Bull, a 1:112
7.   Sainz Jr., McLaren, a 1:495
8.   Gasly, Red Bull, a 1:511
9.   Raikkonen, Alfa Romeo, a 1:740
10. Magnussen, Haas, a 1:852
11. Giovinazzi, Alfa Romeo, a 2:036
12. Ricciardo, Renault, a 2:083
13. Albon, Toro Rosso, a 2:086
14. Hulkenberg, Renault, a 2:144
15. Kvyat, Toro Rosso, a 2:317
16. Perez, Racing Point, a 2:363
17. Grosjean, Haas, a 2:654
18. Stroll, Racing Point, a 2:947
19. Russell, Williams, a 3:677
20. Kubica, Williams, a 4:258



FIA revisa punição a Vettel

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

O GP do Canadá, disputado há quase duas semanas, ainda não terminou. Nesta sexta-feira, a FIA decidirá sobre o recurso da Ferrari para reverter a punição imposta a Sebastian Vettel durante a corrida de Montreal, na qual o tetracampeão saiu da pista e voltou perigosamente, bloqueando o rival Lewis Hamilton. Na ocasião, os comissários de pista puniram o piloto da Ferrari com 5 segundos, o que representou a perda da primeira posição e, por consequência, a vitória do inglês da Mercedes.
Nesta quinta-feira em Paul Ricard, palco da oitava etapa do Mundial de Fórmula-1, no próximo domingo, Vettel disse que o seu erro no Canadá foi devido a uma reação humana. O alemão inclusive disse que repetiria a manobra em uma situação semelhante.



O Bolão depois do Canadá

Dias ao Volante
Publicado por em Bolão 2019 F1 ·

Ao lado do Lewis Hamilton, nosso Luiz Herrera foi o grande vencedor no Canadá. E tivemos uma troca de líder no Bolão, o Francisco brilhou também em Montreal a assumiu a liderança, com exatos quatrocentos pontos, com o Ismael e o Professor completando o pódio, tudo pertinho. Ao contrário da Fórmula-1, a briga pelo título aqui está espetacular.

Parâmetros utilizados no GP do Canadá:
Pole: sobrenome do piloto - VETTEL
Vencedor: sobrenome do piloto - HAMILTON
Segundo: sobrenome do piloto – VETTEL
Terceiro: sobrenome do piloto – LECLERC
Quarto: sobrenome do piloto – BOTTAS
Quinto: sobrenome do piloto – VERSTAPPEN
Melhor volta da corrida: sobrenome do piloto: BOTTAS
Último colocado na corrida, entre os pilotos que completarem a prova: sobrenome do piloto -  KUBICA
Desafio (proposto a cada prova): o Hamilton tem uma estreita relação com o circuito Gilles Villeneuve. Foi em Montreal que o pentacampeão conseguiu sua primeira vitória na F-1, em 2007, além de mais cinco, tornando-se o recordista na ilha artificial de Notre Dame com seis vitórias, ao lado de Michael Schumacher. Então, quero saber se o Hamilton chegará a mais um recorde absoluto neste domingo. Ele vencerá a sétima etapa do Mundial? Sim ou não. SIM
Melhor piloto da prova, segundo internautas e telespectadores e publicado no final da transmissão da TV: VETTEL

CANADÁ:
1) LUIZ HERRERA - 80 PONTOS
2) FRANCISCO CAVALIN - 75 PONTOS
3) GABRIEL DIAS - 70 PONTOS
3) MAURÍCIO DIAS - 70 PONTOS
5) NATANAEL FELIPE RHODEN - 55 PONTOS
6) MARCELO PEREIRA - 50 PONTOS
6) ISMAEL REICHERT - 50 PONTOS
6) EDUARDO SARAIVA - 50 PONTOS
9) MÁRIO GAYER DO AMARAL (PROFESSOR) - 45 PONTOS
10) DANIEL DIAS - 40 PONTOS
10) MAURO - 40 PONTOS
12) DANIEL CARDOSO - 35 PONTOS
13) TIAGO REIMANN - 30 PONTOS
13) MARCELO VIEIRA - 30 PONTOS
15) ANDRÉ BORGES - 20 PONTOS
16) LUIS MAURO GONÇALVES ROSA - 0 PONTO
17) PEDRO HENRIQUE - 0 PONTO

TOTAL:
1) FRANCISO CAVALIN - 400 PONTOS
2) ISMAEL REICHERT - 385 PONTOS
3) MÁRIO GAYER DO AMARAL (PROFESSOR) 370 PONTOS
4) MAURÍCIO DIAS - 365 PONTOS
5) MARCELO VIEIRA - 345 PONTOS
5) EDUARDO SARAIVA - 345 PONTOS
7) GABRIEL DIAS - 310 PONTOS
8) NATANAEL FELIPE RHODEN - 300 PONTOS
9) DANIEL DIAS - 250 PONTOS
10) DANIEL CARDOSO - 240 PONTOS
11) MARCELO PEREIRA - 210 PONTOS
12) LUIZ HERRERA - 205 PONTOS
12) PEDRO HENRIQUE - 205 PONTOS
14) TIAGO REIMANN - 195 PONTOS
15) MAURO - 155 PONTOS
16) ANDRÉ BORGES - 140 PONTOS
17) LUIS MAURO GONÇALVES ROSA - 45 PONTOS



Quem vence na França?

Dias ao Volante
Publicado por em Bolão 2019 F1 ·

E aí, amantes dos autinhos! Vamos então para a oitava etapa do Mundial e do nosso Bolão?
Desta vez, é no circuito de Paul Ricard, que retornou no ano passado. E volta o favoritismo destacado da Mercedes, pois a pista francesa tem curvas de raio longo, nas quais o W10 se comporta maravilhosamente bem.
As apostas devem ser colocadas nos comentários deste post (clicando em "Ler tudo" no fim do post) ou serem enviadas para o meu e-mail (danieldias10259@gmail.com) ou (diasaovolante@diasaovolante.com) até cinco minutos antes do início do treino de classificação no sábado. Boa sorte!

Regulamento e itens para Paul Ricard:
Pole: sobrenome do piloto - 5 pontos
Vencedor: sobrenome do piloto - 25 pontos
Segundo: sobrenome do piloto – 20 pontos
Terceiro: sobrenome do piloto – 15 pontos
Quarto: sobrenome do piloto – 10 pontos
Quinto: sobrenome do piloto – 5 pontos
Melhor volta da corrida: sobrenome do piloto: 5 pontos
Último colocado na corrida, entre os pilotos que completarem a prova: sobrenome do piloto -  15 pontos
Desafio (proposto a cada prova): a Ferrari é disparada a maior vencedora do GP da França, com 17 conquistas, sendo Michael Schumacher o recordista absoluto em um único GP, com oito vitórias, seis com a Ferrari e duas com a Benetton, em 94 e 95, todas em Magny-Cours. Então, quero saber se a equipe italiana vence a prova do próximo domingo. Sim ou não. 5 pontos
Melhor piloto da prova, segundo internautas e telespectadores e publicado no final da transmissão da TV: 15 pontos
Gabaritar os cinco primeiros colocados da prova: 15 pontos
Acertar os cinco primeiros da prova fora de ordem: 5 pontos

Para acompanhar ao vivo todos os lances na França:
Sexta-feira: 7h, primeiro treino livre, 11h, segundo treino, ambos pelo SporTV.
Sábado: 8h, terceiro treino livre, 10h, classificação, ambos pelo SporTV.
Domingo: 10h10min, corrida, pela Globo.



O bi de Alonso nas 24 Horas

Dias ao Volante
Publicado por em 24 Horas de Le Mans ·


Nosso Fernando Alonso, ao lado de Kazuki Nakajima e Sebastien Buemi, conquistou neste domingo o bicampeonato nas 24 Horas de Le Mans, a bordo do Toyota Hybrid de número 8. O trio venceu também o Mundial de Endurance. O piloto  espanhol não ganhava um título desde o bi na Fórmula-1 em 2006 com a Renault. Vencedor em Le Mans também no ano passado, o trio do Toyota 8 levou sorte neste fim de semana. Quando faltavam menos de duas horas para a bandeirada final, o Toyota de número 7 teve um furo de pneu e o câmbio travado na terceira marcha, o que acabou com a vantagem de dois minutos sobre os companheiros do número 8. Com isso, Alonso, Nakajima (filho do lendário Satoro Nakajima, companheiro de Ayrton Senna e de Nelson Piquet na Lotus) e Buemi assumiram o primeiro lugar para não mais perdê-lo.



Hamilton vence no Canadá

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


O GP do Canadá deste ano será lembrado por muito tempo. Não por mais uma vitória de Lewis Hamilton, mas pelo incidente envolvendo os dois principais astros da Fórmula-1 no momento, o pentacampeão e Sebastian Vettel, autor da pole position no sábado. Com uma disputa intensa entre os dois na prova, com o piloto da Ferrari em primeiro lugar, aconteceu o que ninguém queria: uma punição decidindo o resultado de uma corrida. Vettel errou a tomada da primeira chicane de Montreal, saiu da pista e retornou bloqueando a passagem de Hamilton, que teve de frear para não bater na Ferrari de número 5. Se iniciou aí uma longa reunião com os três comissários oficias para analisarem o incidente.
Depois de muito tempo, veio a punição de 5 segundos para Vettel, que seguiu na frente até a bandeirada final. No retorno aos boxes, Vettel não levou seu carro para o lugar dos três primeiros colocados determinado pela direção de prova. Depois, sumiu para dentro dos boxes e só voltou a mando da Ferrari. Antes de ir para a sala que antecede o pódio, Vettel ainda trocou a placa que marca as posições na frente dos carros, colocando o número 2 na frente da Mercedes de Hamilton. No pódio, Hamilton puxou o rival para o lugar mais alto, mas o alemão pouco ficou ali, descendo em seguida para a sua posição, de segundo colocado. A torcida canadense aplaudiu Vettel e vaiou Hamilton. Na entrevista, ainda no pódio, Vettel interrompeu uma resposta de Hamilton para dizer que a torcida não deveria ter vaiado o piloto inglês, por considerar que o rival nada teve a ver com a decisão dos comissários. E foi embora.
Realmente, Hamilton não tem nada a ver com a infelicidade de Vettel. E aí, algumas considerações decisivas:
- A punição a Vettel foi justa? Sim. Ele sabia que o Hamilton estava colado nele naquela altura da prova. Quando ele errou na chicane, não deveria ter voltado para o traçado da pista, pois poderia provocar um acidente com a Mercedes.
- Como o julgamento foi subjetivo (Vettel tinha lá suas razões, pois ao sair na grama, seu carro ficou instável e estava apontado para o traçado da pista e só poderia ter retornado por aquele ponto), os comissários poderiam ter aliviado e não ter punido o alemão para não estragar a competição? Não. Regras são regras. O Vettel poderia sim ter provocado um sério acidente, evitado pela rápida ação de Hamilton, que freou o carro para não bater.
- Vettel sai como o “vencedor moral” do GP do Canadá? Sim. A atuação de Vettel na etapa canadense, com uma brilhante pole position e uma grande atuação na corrida pode representar o início de uma nova fase para o tetracampeão. Mas não devemos esquecer que ele cometeu um erro na prova. E que lhe custou a vitória.
Faltam agora apenas 13 vitórias para Hamilton igualar as 91 de Michael Schumacher.

1) L. Hamilton - Mercedes - 1h29min07s084
2) S. Vettel - Ferrari - a 3s658 - punido em 5s
3) C. Leclerc - Ferrari - a 4s696

4) V. Bottas - Mercedes - a 51s043
5) M. Verstappen - Red Bull - a 57s655
6) D. Ricciardo - Renault - a uma volta
7) N. Hulkenberg - Renault - a uma volta
8) P. Gasly - Red Bull - a uma volta
9) L. Stroll - Racing Point - a uma volta
10) D. Kvyat - Toro Rosso - a uma volta

11) C. Sainz Jr - McLaren - a uma volta
12) S. Perez - Racing Point - a uma volta
13) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - a uma volta
14) R. Grosjean - Haas - a uma volta
15) K. Raikkonen - Alfa Romeo - a uma volta
16) G. Russell - Williams - a duas voltas
17) K. Magnussen - Haas - a duas voltas
18) R. Kubica - Williams - a três voltas

19) A. Albon - Toro Rosso - não completou
20) L. Norris - McLaren - não completou

Piloto do Dias - S. Vettel - Ferrari
Melhor volta - V. Bottas - Mercedes - 1min13s078

Mundial de Pilotos 2019:
1) L. Hamilton - Mercedes - 162 pontos
2) V. Bottas - Mercedes - 133 pontos
3) S. Vettel - Ferrari - 100 pontos
4) M. Verstappen - Red Bull - 88 pontos
5) C. Leclerc - Ferrari - 72 pontos
6) P. Gasly - Red Bull - 36 pontos
7) C. Sainz Jr - McLaren - 18 pontos
8) D. Ricciardo - Renault - 16 pontos
9) K. Magnussen - Haas - 14 pontos
10) S. Perez - Racing Point - 13 pontos
11) K. Raikkonen - Alfa Romeo - 13 pontos
12) L. Norris - McLaren - 12 pontos
13) N. Hulkenberg - Renault - 12 pontos
14) D. Kvyat - Toro Rosso - 10 pontos
15) A. Albon - Toro Rosso - 7 pontos
16) L. Stroll - Racing Point - 6 pontos
17) R. Grosjean - Haas - 2 pontos
18) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - 0 ponto
19) G. Russell - Williams - 0 ponto
20) R. Kubica - Williams - 0 ponto

Mundial de Construtores 2019:
1) Mercedes - 295 pontos
2) Ferrari - 172 pontos
3) Red Bull - 124 pontos
4) McLaren - 30 pontos
5) Renault - 28 pontos
6) Racing Point - 19 pontos
7) Toro Rosso - 17 pontos
8) Haas - 16 pontos
9) Alfa Romeo - 13 pontos
10) Williams - 0 ponto



Vettel é pole no Canadá

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Com uma volta impressionante bem no final da classificação, Sebastian Vettel tirou uma primeira posição quase certa de Lewis Hamilton e confirmou o favoritismo da Ferrari na pista de Montreal, neste sábado, no Canadá, sétima etapa do Mundial de Fórmula-1. Hamilton teve de se contentar com a segunda posição no grid, Charles Leclerc ficou em terceiro e Valtteri Bottas, em quarto, com o finlandês errando na saída do Grampo na sua primeira tentativa no Q3, chegando a rodar feio mas não batendo. Bottas foi a grande decepção neste sábado, pois ficou longe das primeiras posições na segunda tentativa. Tanto a Ferrari quanto a Mercedes conseguiram seus tempos no Q2 com os pneus médios (amarelos) e poderão largar com esses compostos (mais duráveis) na corrida deste domingo, prevista para as 15h10min (nosso horário), com transmissão ao vivo pelo SporTV.
Max Verstappen ficou fora da parte decisiva do treino oficial devido a uma batida de Kevin Magnussen, que raspou o Muro dos Campeões e se chocou de lado violentamente na mureta dos boxes. Felizmente, o piloto nada sofreu. Com isso, Verstappen, que vinha logo atrás, perdeu sua última tentativa de entrar no Q3.

1) S. Vettel - Ferrari - 1min10s240
2) L. Hamilton - Mercedes - 1min10s446
3) C. Leclerc - Ferrari - 1min10s920
4) D. Ricciardo - Renault - 1min11s071
5) P. Gasly - Red Bull - 1min11s079
6) V. Bottas - Mercedes - 1min11s101
7) N. Hulkenberg - Renault - 1min11s324
8) L. Norris - McLaren - 1min11s863
9) C. Sainz Jr - McLaren - 1min13s981
10) K. Magnussen - Haas - sem tempo

11) M. Verstappen - Red Bull
12) D. Kvyat - Toro Rosso
13) A. Giovinazzi - Alfa Romeo
14) A. Albon - Toro Rosso
15) R. Grosjean - Haas

16) S. Perez - Racing Point
17) K. Raikkonen - Alfa Romeo
18) L. Stroll - Racing Point
19) G. Russell - Williams
20) R. Kubica - Williams



Resultado do treino livre 3 do GP do Canadá

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

1) S. Vettel - Ferrari - 1min10s843
2) C. Leclerc - Ferrari - a 0s139
3) L. Hamilton - Mercedes - a 0s393
4) V. Bottas - Mercedes - a 0s688
5) M. Verstappen - Red Bull - a 0s999
6) P. Gasly - Red Bull - a 1s071
7) D. Ricciardo - Renault - a 1s202
8) L. Norris - McLaren - a 1s311
9) S. Perez - Racing Point - a 1s332
10) D. Kvyat - Toro Rosso - a 1s455
11) N. Hulkenberg - Renault - a 1s462
12) K. Magnussen - Haas - a 1s494
13) C. Sainz Jr - McLaren - a 1s556
14) A. Albon - Toro Rosso - a 1s580
15) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - a 1s784
16) K. Raikkonen - Alfa Romeo - a 1s865
17) R. Grosjean - Haas - a 2s354
18) G. Russell - Williams - a 3s123
19) R. Kubica - Williams - a 3s583
20) L. Stroll - Racing Point - sem tempo



Leclerc em primeiro no Canadá

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Charles Leclerc foi o mais rápido no primeiro dia de treinos livres para o GP do Canadá, sétima etapa do Mundial de Fórmula-1, nesta sexta-feira. A Ferrari comandou o treino da tarde depois de levar um banho da Mercedes na primeira sessão. Lewis Hamilton bateu no segundo treino na chicane que antecede o Grampo do circuito Gilles Villeneuve, danificando a suspensão traseira direita do carro e ficando de fora do resto da sessão. Como o pentacampeão tinha marcado seu tempo com pneus médios, o resultado do segundo treino ficou prejudicado, pois ele provavelmente seria o mais rápido com os pneus macios. Hamilton assumiu a culpa pela batida no muro externo da chicane, mesmo local em que Antonio Giovinazzi bateu no primeiro treino livre. A decepção do dia foi o rendimento dos carros da Red Bull, que ficaram em décimo segundo e em décimo terceiro, com Pierre Gasly e Max Verstappen, respectivamente. E a surpresa foi a quarta posição de Carlos Sainz Jr., da McLaren, pouco mais de três décimos de segundo atrás de Leclerc.

1.   Leclerc, Ferrari, 1:12:177
2.   Vettel, Ferrari, a 0:074
3.   Bottas, Mercedes, a 0:134
4.   Sainz Jr., McLaren, a 0:376
5.   Magnussen, Haas, a 0:758
6.   Hamilton, Mercedes, a 0:761
7.   Perez, Racing Point, a 0:826
8.   Ricciardo, Renault, a 0:839
9.   Hulkenberg, Renault, a 0:991
10. Stroll, Racing Point, a 0:994
11. Norris, McLaren, a 1:072
12. Gasly, Red Bull, a 1:168
13. Verstappen, Red Bull, a 1:211
14. Albon, Toro Rosso, a 1:259
15. Jvyat, Toro Rosso, a 1:344
16. Raikkonen, Alfa Romeo, a 1:365
17. Grosjean, Haas, a 1:421
18. Giovinazzi, Alfa Romeo, a 2:693
19. Russell, Williams, a 2:859
20. Kubica, Williams, a 3:110



Wolff: “Ferrari em vantagem”

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Vencedora das seis etapas da temporada, a Mercedes se vê em desvantagem para a prova do próximo domingo pelas características do circuito Gilles Villeneuve, no Canadá. Pelo menos, essa é a opinião de Toto Wolff, Team Principal da equipe alemã. Para o dirigente pentacampeão da Fórmula-1, o traçado de Montreal pode beneficiar o carro da Ferrari. Neste ano, o W10, da Mercedes, tem como maior destaque sua capacidade de contornar curvas de alta com extrema rapidez, nas palavras de Pierre Gasly, da Red Bull, “é assustador como eles fazem essas curvas”. Como a pista canadense é composta por longas retas e curvas de baixa, Wolff prevê que sua equipe deva levar uma certa desvantagem na sétima etapa do Mundial.
Por outro lado, Sebastian Vettel descartou uma improvável aposentadoria no final desta temporada. O tetracampeão disse a uma publicação alemã que não pensa em parar e ainda se diverte muito na F-1:
- Ainda tenho muito a fazer pela Ferrari. Tenho certeza de que voltarei ao topo com ela, e a corrida de domingo pode ser o início disso.



Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal