09/2018 - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Hamilton vence na Rússia

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·



Lewis Hamilton venceu neste domingo o GP da Rússia e colocou 50 pontos de vantagem sobre Sebastian Vettel no Mundial de Fórmula-1. Valtteri Bottas foi o segundo em Sochi, à frente do alemão da Ferrari. Depois, vieram Kimi Raikkonen e o grande nome do dia, Max Verstappen, que largou lá atrás no grid - por conta de uma punição na classificação por ter peças de seu motor trocadas. O holandês da Red Bull fez várias ultrapassagens na primeira parte da prova e chegou a liderar, até a parada de box para troca de pneus.
O GP da Rússia teve um mal-estar devido à ordem de Toto Wolff, chefe da Mercedes, para que Bottas, o pole position, abrisse passagem para Hamilton durante a corrida. Por conta disso, Hamilton não comemorou a vitória e chegou a sugerir que seu companheiro de equipe pegasse a taça de vencedor no pódio, não aceito por Bottas.
O episódío tem algumas leituras controversas. A primeira é indiscutível: mesmo manchando a ética do esporte, a Mercedes acertou em trocar as posições de seus pilotos. Afinal, Hamilton está disputando o título duramente com uma Ferrari que tem um bom carro nesta temporada, apesar da vantagem do inglês ser grande no campeonato. Não dá para saber o que vem pela frente nas cinco provas restantes – Japão, EUA, México, Brasil e Abu Dhabi.
A segunda leitura é a inexplicável consternação de Hamilton depois da prova. Se ele não gostou da atitude da equipe, tinha duas decisões a tomar. Ou devolvesse a posição para Bottas no final da corrida, quando Vettel não mais ameaçava as Mercedes na corrida, ou nem teria ultrapassado o companheiro na prova.
Do jeito que ficou, Hamilton ficou posando desnecessariamente de bom menino depois da corrida, pedindo desculpas patéticas para Bottas. Repito, a Mercedes acertou ao tomar a decição de ordenar que seu segundo piloto abdicasse da vitória em favor da estrela da equipe. Dane-se o esporte! Tem muito dinheiro envolvido nesta "brincadeira". Por outro lado, não precisava todo o teatro de Hamilton após a prova. Se ele topou o jogo de equipe e manteve o primeiro lugar na bandeirada, deveria ter assumido tudo, sem falso remorso.
Foi tudo muito desnecessário. Hamilton vive seu maior momento na carreira, provavelmente, teria vencido a corrida na pista, sem interferência da equipe. Ele é o grande nome da F-1 no ano e já é praticamente campeão da temporada. Mesmo com o jogo de cena visto neste domingo, a campanha de Hamilton no campeonato não fica nem um pouco manchada, tal a diferença oceânica que separa seu talento para Bottas, que foi muito digno neste domingo ao não aceitar a taça de vencedor proposto por seu companheiro.
A F-1 já volta à pista no próximo domingo com o GP do Japão, em Suzuka. Com o resultado de Sochi, Vettel não mais depende de si próprio para chegar ao título. Com toda a justiça, Hamilton deve selar o penta bem antes da prova derradeira, em Abu Dhabi.

Resultado final do GP da Rússia:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1h27min25s181
2) V. Bottas - Mercedes - a 2s545
3) S. Vettel - Ferrari - a 7s487

4) K. Raikkonen - Ferrari - a 16s543
5) M. Verstappen - Red Bull - a 31s016
6) D. Ricciardo - Red Bull - a 1min20s451
7) C. Leclerc - Sauber - a 1min38s390
8) K. Magnussen - Haas - a uma volta
9) E. Ocon - Force India - a uma volta
10) S. Perez - Force India - a uma volta

11) R. Grosjean - Haas - a uma volta
12) N. Hulkenberg - Renault - a uma volta
13) M. Ericsson - Sauber - a uma volta
14) F. Alonso - McLaren - a uma volta
15) L. Stroll - Williams - a uma volta
16) S. Vandoorne - McLaren - a duas voltas
17) C. Sainz Jr - Renault - a duas voltas
18) S. Sirotkin - Williams - a duas volts

19) P. Gasly - Toro Rosso - não completou
20) B. Hartley - Toro Rosso - não completou

Melhor volta - V. Bottas - Mercedes - 1min35s861

Classificação do Mundial de Pilotos:
1) L. Hamilton - Mercedes - 306 pontos
2) S. Vettel - Ferrari - 256 pontos
3) V. Bottas - Mercedes - 189 pontos
4) K. Raikkonen - Ferrari - 186 pontos
5) M. Verstappen - Red Bull - 158 pontos
6) D. Ricciardo - Red Bull - 134 pontos
7) K. Magnussen - Haas - 53 pontos
8) N. Hulkenberg - Renault - 53 pontos
9) F. Alonso - McLaren - 50 pontos
10) S. Perez - Force India - 47 pontos
11) E. Ocon - Force India - 47 pontos
12) C. Sainz Jr - Renault - 38 pontos
13) P. Gasly - Toro Rosso - 28 pontos
14) R. Grosjean - Haas - 27 pontos
15) C. Leclerc - Sauber - 21 pontos
16) S. Vandoorne - McLaren - 8 pontos
17) L. Stroll - Williams - 6 pontos
18) M. Ericsson - Sauber - 6 pontos
19) B. Hartley - Toro Rosso - 2 ponto
20) S. Sirotkin - Williams - 1 ponto

Classificação do Mundial de Construtores:
1) Mercedes - 495 pontos
2) Ferrari - 443 pontos
3) Red Bull - 292 pontos
4) Force India - 94 pontos
5) Renault - 91 pontos
6) Haas - 80 pontos
7) McLaren - 58 pontos
8) Toro Rosso - 30 pontos
9) Sauber - 27 pontos
10) Williams - 7 pontos



Bottas é pole na Rússia

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


De tempos em tempos, um piloto elege uma determinada pista como sua favorita. É o caso de Valtteri Bottas com o circuito de Sochi, na Rússia. No ano passado, o finlandês venceu a corrida e neste sábado superou o companheiro Lewis Hamilton, conquistando a pole position da décima sexta etapa do Mundial de Fórmula-1. As Mercedes deram um banho nas Ferrari na classificação. Sebastian Vettel foi o terceiro, mais de meio segundo atrás de Bottas, e Kimi Raikkonen, o quarto. O Q3 não teve a presença dos pilotos da Red Bull, punidos por terem trocados peças do motor.
Com 40 pontos à frente de Vettel no campeonato, Hamilton vê cada vez mais perto o sonho de chegar ao penta antes do piloto alemão da Ferrari. Neste sábado, o inglês da Mercedes ainda tentou buscar o tempo de Bottas na última tentativa do Q3 mas errou no segundo setor da pista, quando estava 3 décimos de segundo mais rápido que seu companheiro. De qualquer forma, Hamilton estava feliz logo após o treino e abraçou Bottas calorosamente, enelatecendo o trabalho do finlandês.
Vettel disse que cometeu um erro na parte final de sua volta porque "tinha de arricar para tentar chegar mais perto das Mercedes", segundo reconheceu depois. No entanto, o piloto da Ferrari mostrou esperanças para tentar reverter a situação na corrida de domingo, masrcada para as 8h10min (nosso horário). Na reta final da temporada, parece que a Ferrari vive mesmo apenas de esperanças. Raikkonen reclamou de uma possível atrapalhada de Hamilton em sua tentativa de volta rápida. Entretanto, as imagens da TV mostraram que o piloto inglês não deve sofrer punição porque tirou o carro da frente do finlandês indo pela parte interna da pista.

1) V. Bottas - Mercedes - 1min31s387
2) L. Hamilton - Mercedes - 1min31s532
3) S. Vettel - Ferrari - 1min31s943
4) K. Raikkonen - Ferrari - 1min32s237
5) K. Magnussen - Haas - 1min33s181
6) E. Ocon - Force India - 1min33s413
7) C. Leclerc - Sauber - 1min33s419
8) S. Perez - Force India - 1min33s563
9) R. Grosjean - Haas - 1min33s704
10) M. Ericsson - Sauber - 1min35s196

11) M. Verstappen - Red Bull
12) D. Ricciardo - Red Bull
13) P. Gasly - Toro Rosso
14) C. Sainz Jr - Renault
15) N. Hulkenberg - Renault

16) B. Hartley - Toro Rosso
17) F. Alonso - McLaren
18) S. Sirotkin - Williams
19) S. Vandoorne - McLaren
20) L. Stroll - Williams



Resultado do terceiro treino livre do GP da Rússia

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

1) L. Hamilton - Mercedes - 1min33s067
2) V. Bottas - Mercedes - a 0s254
3) S. Vettel - Ferrari - a 0s600
4) K. Raikkonen - Ferrari - a 0s621
5) M. Verstappen - Red Bull - a 0s870
6) D. Ricciardo - Red Bull - a 1s327
7) C. Leclerc - Sauber - a 1s561
8) E. Ocon - Force India - a 1s742
9) K. Magnussen - Haas - a 1s753
10) S. Perez - Force India - a 1s849
11) C. Sainz Jr - Renault - a 1s921
12) P. Gasly - Toro Rosso - a 2s058
13) R. Grosjean - Haas - a 2s118
14) N. Hulkenberg - Renault - a 2s146
15) M. Ericsson - Sauber - a 2s303
16) B. Hartley - Toro Rosso - a 2s966
17) S. Sirotkin - Williams - a 3s004
18) L. Stroll - Williams - a 3s207
19) S. Vandoorne - McLaren - a 3s530
20) F. Alonso - McLaren - a 3s925



Hamilton mais rápido na Rússia

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Lewis Hamilton surpreendeu a Ferrari e fechou o segundo treino livre em Sochi em primeiro nesta sexta, à frente de Valtteri Bottas, Max Verstappen, Daniel Ricardo, Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen. Ou seja, a ordem se inverteu no primeiro dia de ações para o GP da Rússia, décima sexta etapa do Mundial de Fórmula-1, pois Vettel tinha sido o melhor na parte da manhã no circuito russo.
Sem vencer em Sochi desde 2015, Hamilton confessou que não se dá bem nessa pista, por isso, se surpreendeu com seu próprio desempenho nesta sexta. Por outro lado, Vettel reclamou muito do desequilíbrio de seu carro à tarde na Rússia.

1) L. Hamilton - Mercedes - 1min33s385
2) V. Bottas - Mercedes - a 0s199
3) M. Verstappen - Red Bull - a 0s442
4) D. Ricciardo - Red Bull - a 0s459
5) S. Vettel - Ferrari - a 0s543
6) K. Raikkonen - Ferrari - a 1s003
7) S. Perez - Force India - a 1s737
8) P. Gasly - Toro Rosso - a 1s752
9) E. Ocon - Force India - a 1s762
10) M. Ericsson - Sauber - a 1s910
11) K. Magnussen - Haas - a 1s946
12) C. Sainz Jr - Renault - a 1s956
13) C. Leclerc - Sauber - a 2s047
14) N. Hulkenberg - Renault - a 2s183
15) R. Grosjean - Haas - a 2s526
16) B. Hartley - Toro Rosso - a 2s639
17) F. Alonso - McLaren - a 2s689
18) S. Vandoorne - McLaren - a 3s232
19) S. Sirotkin - Williams - a 3s476
20) L. Stroll - Williams - a 3s616



Giovinazzi na Sauber

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Os bancos da Fórmula-1 começam a se escassear para a próxima temporada. Nesta quarta, a Sauber confirmou o companheiro de Kimi Raikkonen para 2019, o italiano Antonio Giovinazzi, 24 anos, piloto reserva da Ferrari. Ou seja, a dupla da Sauber virá toda da equipe italiana, deixando Marcus Ericsson como piloto reserva da escuderia suíça. As vagas que ainda estão por se confirmar moram na Haas, Williams e Rancing Point (Force India).



Quem vence na Rússia?

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Vamos então para a décima sexta etapa do ano? Faltando seis corridas, todas daqui para frente são decisivas para o Sebastian Vettel, pois se ele não vencer uma delas, não dependerá mais de si próprio. E aqui no nosso Bolão, a coisa pegou fogo de vez.
Se liguem, a corrida no domingo começa às 9h10min.
As apostas devem ser colocadas nos comentários deste post (clicando em "Ler tudo" no fim do post) ou serem enviadas para o meu e-mail (danieldias10259@gmail.com) ou (diasaovolante@diasaovolante.com) até cinco minutos antes do início do treino de classificação no sábado. Boa sorte!

Regulamento e itens para Sochi:
Pole: sobrenome do piloto
Vencedor: sobrenome do piloto
Segundo colocado da prova: sobrenome do piloto
Terceiro colocado da prova: sobrenome do piloto
Quarto colocado da prova: sobrenome do piloto
Quinto colocado da prova: sobrenome do piloto
Último colocado da prova (segundo a cronometragem oficial da FIA): sobrenome do piloto
Desafio: a Mercedes venceu todas as quatro provas disputadas no circuito de Sochi, as duas primeiras com o Hamilton, a terceira com o Rosberg e no ano passado com o Bottas. Então, quero saber em que posição o segundo piloto da Mercedes, o Bottas, termina na corrida de domingo?

Para acompanhar ao vivo todos os lances na Rússia:
Sexta-feira: 5h, primeiro treino, 9h, segundo treino livre, ambos pelo SporTV.
Sábado: 6h, terceiro treino livre, 9h, classificação, ambos  pelo SporTV.
Domingo: 8h10min, corrida pela Globo.



O Bolão depois de Cingapura

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Ao lado do Lewis Hamilton, o Maurício foi o grande vencedor em Cingapura e botou fogo no nosso Bolão. O Ismael foi muito bem e encostou no Gabriel, apenas 5 pontos atrás, com o Mauro e o Marcelo pertinhos também. Eu não quero nem saber dessa briga, ficarei só assistindo de longe. Em briga de cachorro grande eu não me meto.

Parâmetros utilizados em Cingapura:
Pole: HAMILTON
Vencedor: HAMILTON
Segundo colocado da prova: VERSTAPPEN
Terceiro colocado da prova: VETTEL
Quarto colocado da prova: BOTTAS
Quinto colocado da prova: RAIKKONEN
Último colocado da prova (segundo a cronometragem oficial da FIA): OCON
Desafio: esta prova marca os primeiros 10 anos do GP de Cingapura, que se iniciou naquela fatídica corrida ganha pelo Fernando Alonso se aproveitando da tramoia proposta por Flavio Briatore e executada por Nelsinho Piquet na Renault. Então, quero saber, em que posição termina o espanhol na prova deste domingo? SÉTIMO

Cingapura:
1) Maurício Dias - 55 pontos
2) Ismael Reichert - 50 pontos
3) Daniel Cardoso - 35 pontos
4) Guilherme Vieira - 25 pontos
4) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 25 pontos
6) Eduardo Saraiva - 20 pontos
7) Francisco Cavalin - 15 pontos
7) Mauro - 15 pontos
7) Marcelo Vieira - 15 pontos
10) Natanael Felipe Rhoden - 10 pontos
10) Luis Mauro Gonçalves Rosa - 10 pontos
12) Luiz Herrera - 5 pontos
12) Gabriel Dias - 5 pontos
12) André Borges - 5 pontos
12) Daniel Dias - 5 pontos
16) Matteus Saldanha - 0 ponto
16) Tiago Reimann - 0 ponto
16) Pedro Henrique - 0 ponto
16) Marcelo Pereira - 0 ponto
16) Romário Braga - 0 ponto
16) Daniel Jacques - 0 ponto

Total:
1) Gabriel Dias - 480 pontos
2) Ismael Reichert - 475 pontos
3) Mauro - 450 pontos
4) Marcelo Vieira - 440 pontos
5) Natanael Felipe Rhoden - 425 pontos
6) Daniel Dias - 400 pontos
6) Maurício Dias - 400 pontos
8) Luiz Herrera - 360 pontos
9) Daniel Cardoso - 350 pontos
10) Marcelo Pereira - 310 pontos
11) Luis Mauro Gonçalves Rosa - 305 pontos
12) Guilherme Vieira - 270 pontos
13) Matteus Saldanha - 250 pontos
14) Francisco Cavalin - 245 pontos
15) André Borges - 215 pontos
15) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 215 pontos
17) Tiago Reimann - 210 pontos
18) Eduardo Saraiva - 145 pontos
19) Pedro Henrique - 125 pontos
20) Romário Braga - 45 pontos
21) Daniel Jacques - 25 pontos



Como dizer "não" a Schumacher?

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Com 19 anos de idade e um dos sobrenomes mais famosos do automobilismo mundial na carteira de identidade, Mick Schumacher começa a chamar a atenção dos chefes de equipes da Fórmula-1, em especial de Maurizio Arrivabene, o comandante da Ferrari, na qual o pai Michael Schumacher conquistou cinco de seus sete títulos e a maior parte de suas 91 vitórias. Recentemente, Mick venceu as três provas da rodada do fim de semana em Nürburgring, na Alemanha, da F-3 Europeia e se colocou a apenas três pontos do líder do campeonato, Dan Ticktum. Se conseguir o título, Mick Schumacher se igualará a Esteban Ocon, Lance Stroll e Lando Norris, piloto da McLaren em 2019.
- Os resultados recentes dele foram muito, muito bons e desejo-lhe uma grande carreira - disse Arrivabene, em Cingapura. - Mas deixe o cara se divertir. Eu sempre repito: 'os jovens pilotos devem estar concentrados, mas ao mesmo tempo tem de se divertir e crescer devagar'. Então, depois, vamos ver sobre o seu futuro. Como você pode dizer não em Maranello a um nome como este?



Vettel evoca Senna e Schumacher

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Quase nocauteado, mas em pé, Sebastian Vettel disse nesta quarta-feira que ainda pensa em ser campeão neste ano. Com 40 pontos de desvantagem para Lewis Hamilton faltando seis provas para o final do campeonato – Rússia, Japão, EUA, México, Brasil e Abu Dhabi -, o alemão da Ferrari responde com uma verdade matemática: "Ainda dependo de minhas próprias forças. Se vencer as seis provas, serei campeão, independentemente do que acontecer com o Lewis".
De fato, estão ainda em jogo 150 pontos. Se Vettel ganhar as seis corridas, chegará a 391 pontos. E se Hamilton chegar em segundo nas seis etapas, terminará com 389 pontos. Com um carro praticamente igual em condições com a Mercedes, o que conta no momento contra o piloto da Ferrari é seu retrospecto – e por consequência, a lógica – neste ano. Mesmo assim, Vettel afirma que continuará arriscando, e evoca Ayrton Senna e seu ídolo Michael Schumacher:
- O Ayrton sempre lembrava que 'se o piloto não arriscar, ele não é um piloto'. Por exemplo, na temporada de 2012, em Abu Dhabi, se eu não tivesse arriscado uma ultrapassagem sobre o Jenson (Button), não teria sido campeão. Tenho um estilo que me deu quatro títulos e 52 vitórias. Não tenho por que mudar.
Quanto a Schumacher, Vettel lamenta a situação de seu ídolo, porque, além de tudo o mais, gostaria de se aconselhar com o heptacampeão, que tenta recuperar a consciência após o acidente em uma pista de esqui ocorrido no final de 2013:
- Claro, não pediria conselhos para ele de como teria de pilotar, mas gostaria de contar com sua experiência dos bastidores e de tudo que cerca uma decisão de campeonato. E o Michael nunca deixou de arriscar também.



Hamilton magnífico em Cingapura

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·




Lewis Hamilton deu um passo gigantesco para chegar ao pentacampeonato neste ano ao vencer neste domingo o GP de Cingapura, depois de brilhar no sábado quando conquistou a pole position. Max Verstappen chegou em segundo, à frente de Sebastian Vettel, Valtteri Bottas, Kimi Raikkonen e Daniel Ricciardo. Ou seja, as seis primeiras colocações ficaram para a três duplas das principais equipes. Para garantir sua excelente volta feita no treino de classificação, Hamilton partiu decidido na largada, não dando chances para Verstappen e Vettel. Na sequência, Sergio Perez fez mais uma bobagem típica do medíocre piloto que é e tirou seu companheiro Esteban Ocon da corrida. Um pouco à frente, Vettel ultrapassou Verstappen antes da entrada do safety car. Na relargada, Hamilton garantiu a primeira posição.
Para tentar uma coisa diferente em favor de Vettel, a Ferrari chamou seu piloto mais cedo para o pit stop de troca de pneus e colocou os ultramacios, ao contrário do que faria a Mercedes e a Red Bull. A tentativa da Ferrari foi válida, porém, se mostrou inócua depois, pois Vettel foi ultrapassado por Verstappen quando o holandês voltava dos boxes. Com isso, os três lugares no pódio ficaram definidos.
No entanto, os pilotos de trás acabaram devolvendo alguma emoção à prova com uma manobra insana de Romain Grosjean, que ficou brigando com Sergey Sirotkin e fechou a passagem do líder Hamilton. Verstappen rapidamente engoliu a diferença e quase conseguiu superar o inglês. Mas Hamilton defendeu bem sua posição e logo abriu a diferença novamente. Se a atitude mesquinha de Grosjean tivesse tirado a vitória de Hamilton, teria sido um crime, pois o tetracampeão da Mercedes foi simplesmente magnífico durante todo o fim de semana no circuito urbano e noturno de Marina Bay.
A Fórmula-1 tem agora o GP da Rússia, daqui a duas semanas, com uma vantagem de 40 pontos de Hamilton sobre Vettel, indicando mais um título para o inglês – o quarto em cinco anos. Com 69 vitórias e o provável pentacampeonato, Hamilton se encaminha decididamente para ultrapassar as marcas de Michael Schumacher – 91 vitórias e sete títulos -, algo totalmente impensado até há alguns anos.

Resultado final do GP da Cingapura:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1h51min11s611
2) M. Verstappen - Red Bull - a 8s961
3) S. Vettel - Ferrari - a 39s945

4) V. Bottas - Mercedes - a 51s930
5) K. Raikkonen - Ferrari - a 53s001
6) D. Ricciardo - Red Bull - a 53s982
7) F. Alonso - McLaren - a 1min40s011
8) C. Sainz Jr - Renault - a uma volta
9) C. Leclerc - Sauber - a uma volta
10) N. Hulkenberg - Renault - a uma volta

11) M. Ericsson - Sauber - a uma volta
12) S. Vandoorne - McLaren - a uma volta
13) P. Gasly - Toro Rosso - a uma volta
14) L. Stroll - Williams - a uma volta
15) R. Grosjean - Haas - a uma volta
16) S. Perez - Force India - a uma volta
17) B. Hartley - Toro Rosso - a uma volta
18) K. Magnussen - Haas - a duas voltas
19) S. Sirotkin - Williams - a duas voltas

20) E. Ocon - Force India - não completou

Melhor volta - K. Magnussen - Haas - 1min41s905

Classificação do Mundial de Pilotos:
1) L. Hamilton - Mercedes - 281 pontos
2) S. Vettel - Ferrari - 241 pontos
3) K. Raikkonen - Ferrari - 174 pontos
4) V. Bottas - Mercedes - 171 pontos
5) M. Verstappen - Red Bull - 148 pontos
6) D. Ricciardo - Red Bull - 126 pontos
7) N. Hulkenberg - Renault - 53 pontos
8) F. Alonso - McLaren - 50 pontos
9) K. Magnussen - Haas - 49 pontos
10) S. Perez - Force India - 46 pontos
11) E. Ocon - Force India - 45 pontos
12) C. Sainz Jr - Renault - 38 pontos
13) P. Gasly - Toro Rosso - 28 pontos
14) R. Grosjean - Haas - 27 pontos
15) C. Leclerc - Sauber - 15 pontos
16) S. Vandoorne - McLaren - 8 pontos
17) L. Stroll - Williams - 6 pontos
18) M. Ericsson - Sauber - 6 pontos
19) B. Hartley - Toro Rosso - 2 ponto
20) S. Sirotkin - Williams - 1 ponto

Classificação do Mundial de Construtores:
1) Mercedes - 452 pontos
2) Ferrari - 415 pontos
3) Red Bull - 274 pontos
4) Force India - 91 pontos
5) Renault - 91 pontos
6) Haas - 76 pontos
7) McLaren - 58 pontos
8) Toro Rosso - 30 pontos
9) Sauber - 21 pontos
10) Williams - 7 pontos



Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal