Hamilton levanta os ingleses - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Hamilton levanta os ingleses

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Lewis Hamilton foi brilhante na decisão da pole position da décima etapa do Mundial de Fórmula-1, na casa do tricampeão, em Silverstone, levantando o público espalhado pelas arquibancadas e gramados do circuito. E foi com um final dramático, tudo por conta de uma punição sofrida em sua primeira tentativa no Q3. Ao colocar as quatro rodas fora do traçado, Hamilton teve seu tempo (melhor naquela altura do treino) anulado pelos comissários de pista, baixando uma apreensão muito grande sobre a imensa torcida inglesa neste sábado.
No entanto, faltando poucos minutos para o final do treino classificatório e com grande pressão sobre os ombros, o piloto da Mercedes 44 foi buscar a pole, conseguida na terceira parte do circuito, na qual tirou quase 3 décimos de segundo do companheiro Nico Rosberg. Os carros prateados ficaram bem acima dos demais no treino oficial para o GP da Inglaterra. O holandês Max Verstappen, da Red Bull, foi o terceiro, demonstrando todo o amadurecimento desse menino de apenas 18 anos de idade, que não pára de ficar à frente de seu companheiro, o australiano Daniel Ricciardo.
Sebastian Vettel teve mais um câmbio trocado em sua Ferrari e foi punido em cinco posições no grid de largada. Mesmo sem a falta, o tetracampeão já tinha ficado atrás de seu companheiro, o finlandês Kimi Raikkonen, que teve sua renovação de contrato com a equipe italiana renovado para o próximo ano. O anúncio foi feito na sexta-feira.
O espanhol Fernando Alonso conseguiu levar a McLaren para o Q3, fato não repetido pelo companheiro Jenson Button. O inglês chegou a voltar para o carro após o Q1, pois existia a possibilidade de o dinamarquês Kevin Magnussen, da Renault, sofrer uma punição por ter passado com as quatro rodas fora da linha limite da pista, a exemplo de Hamilton no Q3. Mas a direção de prova não confirmou a punição para o piloto da Renault.
Felipe Massa novamente tomou um passeio do companheiro de Williams, o finlandês Valtteri Bottas, e sairá em décimo segundo. Felipe Nasr continuou enfrentando todo o tipo de dificuldades com o carroção da Sauber e completou o último tempo do treino classificatório.
Pior do que Nasr, só seu companheiro. No terceiro treino livre, o sueco Marcus Ericcson escapou na sequência de S de Silverstone e bateu muito forte na proteção de pneus, destruindo o carro. Na batida, inclusive, o volante da Sauber saltou fora e caiu no colo de Ericsson. O piloto nada sofreu, mas a equipe não conseguiu recuperar o carro para a classificação. Com as dificuldades financeiras da Sauber, a presença do sueco na corrida também não está garantida.



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal