Ron Dennis recebe cartão vermelho - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Ron Dennis recebe cartão vermelho

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Um dos maiores dirigentes de equipe na Fórmula-1 está saindo dos holofotes. O inglês Ron Dennis, 69 anos, que já comandou as superduplas de pilotos Niki Lauda e Alain Prost e Ayrton Senna e Prost, nos anos 80, sairá da McLaren depois de 35 anos por exigência dos acionistas do McLaren Technology Group.
Dennis, talvez o dirigente mais arrogante da F-1 – ao lado de sua inegável competência -, recebeu o ultimato na terça-feira desta semana após reunião dos acionistas na Inglaterra, que decidiram por sua demissão da presidência do Conselho de Administração e da direção geral da equipe.
Lançador do Project Four (por isto, os carros da McLaren de F-1 usam o nome MP4), Dennis revolucionou a construção e a segurança dos bólidos da principal categoria do automobilismo mundial utilizando pela primeira vez, em 1982, a fibra de carbono, mais resistente que o alumínio, até então empregado nas células de segurança dos pilotos, com o MP4-1, guiado naquele ano por Lauda e John Watson.
Dennis foi para a McLaren em 1980, assumindo o comando da equipe em 81. Ao lado do bilionário saudita Mansour Ojjeh, que só assina os cheques, Ron transformou a escuderia em uma das mais bem sucedidas da F-1, atrás apenas da Ferrari. Sob seu comando, a McLaren conquistou 10 Mundiais de Pilotos, com Lauda, Prost, Senna, Mika Hakkinen e Lewis Hamilton, e sete de Construtores.
O dirigente inglês tem 25% das ações do Grupo McLaren, enquanto o fundo de investimentos barenita Mumtalakat tem 50%. Os outros 25% das ações são do seu antigo amigo e sócio Ojjeh, que brigou com Dennis e se aliou ao Mumtalakat.
Ron Dennis foi o "descobridor" de Hamilton, ao assistir a uma corrida de kart do menino inglês, então com 11 anos. Em seguida levou Lewis para a escola de pilotos da McLaren/Mercedes.



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal