Massa, o centro das atenções - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Massa, o centro das atenções

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Na entrevista coletiva oficial da Fórmula-1 nesta quinta-feira em Interlagos, estiveram reunidos os principais donos da festa da corrida de domingo, penúltima etapa do Mundial de Fórmula-1, que pode dar o primeiro título para o alemão Nico Rosberg. Mas o principal destaque da coletiva foi Felipe Massa, que fará seu último GP no Brasil. O representante da Williams sentou no meio dos dois pilotos da Mercedes, na primeira fila. Ao lado de Lewis Hamilton estava o diretor de prova oficial da F-1, Charlie Whiting, centro da artilharia da imprensa após as polêmicas decisões e punições ocorridas na etapa anterior, no México. Na segunda fila estavam os dois da Red Bull, Daniel Riccardo e Max Verstappen, com o Sebastian Vettel ao centro. Todos falaram sobre a despedida de Massa, começando pelo próprio brasileiro:

Q: Vamos começar com Felipe, o seu último GP do Brasil como um piloto de Fórmula-1. O que este fim de semana significa para você?
FM: Bem, acho que vai ser um fim de semana muito especial para mim, minha última corrida em casa, o lugar onde eu cresci, onde eu estava na arquibancada assistindo e apoiando o Ayrton Senna e o Nelson Piquet, sempre sonhando em estar aqui. E então consegui chegar aqui e vencer duas corridas. É definitivamente um lugar fantástico para mim. Vou sentir falta, sem dúvida. Mas estou tão feliz e orgulhoso por tudo o que passou nestes 15 anos na F-1, todas as pessoas que conheci - amigos, pilotos, competição que tive com esses caras por muito tempo. Será um momento muito especial para mim.

Q: Lewis, é claro que a lembrança de 2008 é muito\nforte. Você ganhou o campeonato, o seu primeiro de três naquele dia, mas Felipe\nmostrou grande dignidade no pódio, depois de ter vencido a corrida. Como ele\nera como adversário?
LH: Tem sido ótimo competir com Felipe e contra ele. Tivemos alguns bons momentos. Mesmo antes de eu chegar à F-1, quando estava na GP2, já tínhamos nos tornado amigos. Mas sim, tivemos grandes batalhas, mesmo depois de 2008. Acho que a F-1 sentirá falta dele, com certeza.

Q: Que tipo de atmosfera teremos neste GP do Brasil Nico?
NR: Será ótimo! Tenho certeza de que os brasileiros vão ficar loucos para apoiar Felipe em sua última corrida aqui. Ele tem dado muito à F-1. Por isto, será uma perda para o esporte, e para nós.

Q: Max?
MV: A carreira que ele teve é o que todos queremos alcançar. Ficou muitos anos na F-1 e disputou títulos. Então, acho que vai ser um momento muito especial para ele. Acho que, em geral, o GP do Brasil é sempre  muito especial, uma grande pista e uma grande atmosfera.
Q: Seb, você ganhou aqui algumas vezes aqui, teve algumas boas batalhas contra Felipe.
SV: Sim, acho que ... bem, nós não precisamos falar sobre seu talento. Acho que não há dúvida de que ele é um dos pilotos mais talentosos no grid. Mas, além disso, ele é uma grande pessoa. Ele é o tipo de pessoa que você olha e sorri, porque ele está sempre sorrindo. Desejo o melhor para o Felipe. Neste fim de semana, gostaria de ver um monte de bandeiras homenageando o Felipe.
Q: Daniel?
DR: Sim, estou ansioso para o desfile dos pilotos no domingo. É sempre muito interessante. O companheiro do Felipe sempre foi muito vaiado no desfile aqui (risos), mas é tudo no bom humor. Tenho certeza de que teremos uma multidão aqui no domingo para saudá-lo.
Q: Voltando para Lewis e Nico. Nico, uma vitória para você no domingo e será  campeão do mundo. Lewis, uma grande motivação para que você seria vencer pela primeira vez aqui? A tensão está crescendo?
NR: Estou ótimo. É incrível poder estar lutando para o campeonato, com duas corridas pela frente. Por isso, estou animado para o fim de semana, ansioso por isso e, claro, vou tentar a vitória.
LH: Tive muitas batalhas aqui, com experiências diversas. É um verdadeiro desafio tentar vencer pela primeira vez aqui, algo que Nico e Felipe já tiveram. Esse é o meu objetivo, e nada tenho a perder.
SV: Acho que este lugar, por algum motivo, sempre ofereceu corridas especiais. Não sei o que é. Acho que o circuito faz a gente se divertir, ter prazer em dirigir. Mas acho que é a atmosfera, o clima, tudo o que vem junto. Você mencionou a corrida de 2008, mas última corrida que decidiu o título em 2012 (para o próprio alemão, na Red Bull) foi bastante surpreendente também. Tenho certeza que vamos ter uma grande corrida no domingo. Para todos nós, que não estamos lutando pelo campeonato, lutaremos pela vitória.

Q: Max, é uma corrida potencialmente vencível para você?
MV: Você sempre tenta. Eu particularmente ainda não vivi grandes experiências aqui no Brasil, mas já vi um monte pela TV. Gostei no ano passado e espero que com alguma chuva chegando, seria ainda mais interessante. Por isso, estou ansioso para o fim de semana.



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal