A versão da Red Bull - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

A versão da Red Bull

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

A uma semana dos primeiros treinos livres para o GP da Austrália, abertura do Mundial 2017 da Fórmula-1, o diz-que-diz continua a mil, ainda mais após as duas semanas da pré-temporada com carros inteiramente novos, só permanecendo os motores turbo-híbridos.
Na pista, a Ferrari se mostrou à frente da Mercedes nos treinamentos em Montmeló. No entanto, Sebastian Vettel preferiu passar o favoritismo para a rival alemã, opinião absolutamente oposta à de Lewis Hamilton, que aponta a Ferrari como o carro a ser batido, pelo menos neste início de ano.
Fora desta ronha, o inglês Christian Horner, chefão da Red Bull, mantém uma postura mais conservadora. Para o capitão do tetra de Vettel na equipe austríaca (de 2010 a 2013), "as equipes que estão na frente, permanecem na frente mesmo com mudanças nos regulamentos. Isso acontece porque essas equipes se adaptam mais rápido às novas regras". A tradução da fala de Horner é simples: a Mercedes continua como a favorita.
A divulgação oficial da F-1 conversou com Christian nesta semana. As melhores partes estão aqui.

- Você enviou flores para o Nico Rosberg por ele ter abandonado a F-1, dando mais chances às outras equipes?
CH: Em primeiro lugar, não mando flores para homem (risos). Mas, sério, a saída do Nico é ruim para o espetáculo. Por outro lado, com ele lá, a Mercedes seria ainda mais favorita. E é simples assim: eles ganharam 50 corridas nos últimos três anos, nós ganhamos cinco e a Ferrari, três. Preciso falar mais alguma coisa?

- A Mercedes está no topo há três anos, mas a Red Bull passou a Ferrari no ano passado. Já é o suficiente para sonhar em passar os alemães?
CH: Novamente: a Mercedes é a favorita total. Mas fizemos um bom carro. Temos uma boa base que esperamos poder desenvolver de forma eficaz durante o ano. A Renault (fornecedora de motores da Red Bull) teve um inverno ocupado também. Mas se trabalhamos o suficiente, só o tempo responderá.

- O design mais limpo do novo carro da Red Bull é a nova filosofia de Adrian Newey (projetista da equipe)?
CH: O Adrian está fazendo malabarismos com dois projetos, o AM-RB 001 (esportivo de rua) e o RB13 (o modelo deste ano da F-1).  Mas ele tem uma ótima equipe e juntos estão fazendo um supertrabalho. Adrian está contribuindo efetivamente para isso. E é ótimo vê-lo entusiasmado novamente com a F-1.

- Daniel Riccardo e Max Verstappen. Qual tem mais chances neste ano?
CH: Eu sinceramente acredito que temos a dupla mais forte. Ricciardo teve um ano maravilhoso em 2016 e está realmente atingindo forma plena. Com o talento emocionante do Max, que está ficando mais e mais forte, a dinâmica na equipe é fantástica.

- A Red Bull está longe de ser uma equipe pobre. Mas o quanto é importante que os custos da F-1 sejam reduzidos?
CH: É muito importante. Este é um problema não apenas para as equipes pequenas, é para as maiores também.

- Em 2017, não teremos o campeão defendendo sua coroa. Quem você aponta com mais chances de pegar essa coroa?
CH: Há grandes campeões no grid: Sebastian Vettel, Lewis Hamilton, Kimi Raikkonen e Fernando Alonso. Mas espero que seja um cara novo, espero que seja um dos nossos!



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal