Hamilton imbatível nos EUA - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Hamilton imbatível nos EUA

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Lewis Hamilton venceu a décima sétima etapa do Mundial de Fórmula-1 neste domingo no Circuito das Américas e praticamente assegurou o tetracampeonato. Em seis corridas em Austin, Hamilton ganhou cinco, demonstrando que não tem adversários nesta pista. Sebastian Vettel tentou a única chance que tinha: superar o rival na largada. Conseguiu. Mas com poucas voltas depois, o piloto da Mercedes conseguiu a ultrapassagem na reta que corresponde ao litoral brasileiro do traçado estilizado do circuito, que espelha o contorno das três Américas.
Com a lógica na corrida, a Ferrari tentou um plano B com Vettel, fazendo seu piloto entrar duas vezes para troca de pneus. Hamilton seguiu na sua tática conservadora e fez um pit stop apenas, garantindo a vitória com folga. Daniel Ricciardo teve quebra do motor e abandonou no início. Punido no grid por troca de motor, Max Verstappen largou atrás no pelotão e fez uma corrida admirável, manchada no final quando ultrapassou Kimi Raikkonen, que não tinha mais pneus para resistir, por fora da pista, desnecessariamente. Max terminou em terceiro mas foi punido em cinco segundos, perdendo o pódio para Raikkonen. Aliás, Verstappen foi retirado vexatoriamente do pódio após a punição.
O GP dos EUA foi uma festa maravilhosa nos bastidores. A apresentação dos pilotos foi feita a la luta de boxe pelo lendário apresentador Michael Buffer. O recordista Osain Bolt deu a bandeirada verde para a volta de apresentação. Após trocar de roupa várias vezes durante a prova, Bolt fez a entrevista no pódio com os três primeiros colocados. Raikkonen, sempre ele, foi o primeiro piloto da história da F-1 a subir, e permanecer todo o tempo, no pódio com óculos escuros.
Para completar o espetacular domingo no Circuito das Américas, Bolt e Hamilton reproduziram no pódio o famoso raio de vitória do grande velocista dos 100 Metros Rasos. E todo este espetáculo dos EUA não foi mostrado pela Globo. Bem feito!
O GP do México já é no próximo domingo. Dia em que Hamilton garantirá o tetra. Mais do que merecido.

Resultado do GP dos EUA:
1) L. Hamilton – Mercedes – 1h33min50s991
2) S. Vettel – Ferrari – a 10s143
3) K. Raikkonen – Ferrari – a 15s779

4) M. Verstappen – Red Bull – a 16s768
5) V. Bottas – Mercedes – a 34s967
6) E. Ocon – Force India – a 1min30s980
7) C. Sainz Jr – Renault – a 1min32s944
8) S. Perez – Force India – a uma volta
9) F. Massa – Williams – a uma volta
10) D. Kvyat – Toro Rosso – a uma volta

11) L. Stroll – Williams – a uma volta
12) S. Vandoorne – McLaren – a uma volta
13) B. Hartley – Toro Rosso – a uma volta
14) R. Grosjean – Haas – a uma volta
15) M. Ericsson – Sauber – a uma volta
16) K. Magnussen – Haas – a uma volta

17) F. Alonso – McLaren – não completou
18) D. Ricciardo – Red Bull – não completou
19) P. Wehrlein – Sauber – não completou
20) N. Hulkenberg – Renault – não completou

Volta mais rápida – S. Vettel – Ferrari – 1min37s766



3 comentários
Média dos votos: 130.0/5
Francisco Cavalin
2017-10-26 11:27:19
Permissão concedida. :D :D :D :D
Daniel Dias
2017-10-23 23:19:39
Permita-me que desta vez não concorde com o amigo. O Raikkonen não conseguia mais fazer curvas, não tinha mais pneus, tanto que ele "engordava" todas as curvas. O Verstappen não precisava ter ido por fora da pista.
Francisco Cavalin
2017-10-23 12:23:29
Acho que a Mercedes deveria ter chamado o Bottas para colocar pneus ultra-macios após ser ultrapassado pelo Raikkonen. Com relação ao Verstappen, Raikkonen não deixou espaço para ele passar pela pista, ele usou o acostamento, com as 4 rodas e foi punido como em outras ocasiões similares. Nitidamente, vejo que a regra favorece o anti-jogo, como uma obstrução do zagueiro. O que o Vertappen poderia fazer? Bater no Raikkonen? por sinal, é o que teria acontecido se fosse num circuito de rua como Mônaco ou Baku.

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal