Como a Ferrari vai para Hungaroring - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Como a Ferrari vai para Hungaroring

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Sebastian Vettel, líder do campeonato com apenas um ponto de vantagem sobre Lewis Hamilton, foi um dos convocados pela FIA para a entrevista coletiva dos pilotos nesta quinta em Budapeste. Depois do fracasso da Ferrari em Silverstone e o notável crescimento das Mercedes, o tetracampeão se mostrou tranquilo para a segunda etapa do campeonato e especialmente para o circuito húngaro.
Vettel faz sua corrida de número 50 pela Ferrari neste domingo, e falou inicialmente desta marca:
- É um orgulho enorme fazer parte da Família Ferrari. Estou em casa. E o fato de estar disputando o título neste ano só aumenta nossa concentração e foco na próxima corrida.
Para o alemão de 30 anos, o revés de Silverstone tem de ser encarado com calma e aprendizado:
- Eu e o Kimi (Raikkonen) tivemos pneus furados na penúltima volta. Mas não penso que estivéssemos fazendo uma má corrida. Sabíamos da superioridade deles (Mercedes) lá. No papel, temos melhores condições de ir bem na prova de domingo. Mas corrida é corrida, e muitas coisas acontecem. Já tivemos sucesso neste ano em provas em que não éramos os favoritos, assim como aconteceu com eles. A diferença caiu para apenas um ponto, mas isto não quer dizer que estejamos fora da briga. Nosso carro também está evoluindo.
Vettel falou ainda sobre a entrada do Halo (proteção de cabeça) na próxima temporada.
- Esteticamente, é feio. No início dos testes, perdemos um pouco da visão da pista. Mas é uma decisão da FIA para a nossa própria proteção. Particularmente, sou contra, no entanto, a entrada do Halo está confirmada. Temos de nos adaptar. A F-1 mudou muito, sempre, desde os primeiros tempos. Hoje, é difícil de acreditar que os caras corriam sem cinto de segurança nos primeiros anos.



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal