Williams diz não à Honda - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Williams diz não à Honda

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Na semana da oitava etapa do Mundial, no Azerbaijão, os nomes de Williams e Honda se aproximaram mais uma vez. Nas temporadas de 86 e 87, a equipe inglesa de Frank Williams dominou a Fórmula-1 empurrada pelo fantástico propulsor turbo dos japoneses, perdendo o campeonato de pilotos em 86 por causa da briga interna entre Nelson Piquet e Nigel Mansell. O título acabou caindo no colo da McLaren, com Alain Prost. No ano seguinte, a luta continuou entre o brasileiro e o inglês, mas Piquet levou a melhor, conquistando o tricampeonato. A briga interna na Williams não agradou aos japoneses que levaram seus motores para a McLaren, além da Lotus.
Nesta terça, circulou pelos bastidores de Baku a possibilidade de a Honda se juntar novamente com a Williams, saindo da McLaren e dando exclusividade para a escuderia do velho Frank. Todavia, Claire Williams, filha do homem e atual comandante do time de Felipe Massa e Lance Stroll, se adiantou para desmentir tudo. Claire foi bem firme nos argumentos para rechaçar a unidade de potência problemática da Honda:
- O lado financeiro vindo com um acerto com a Honda seria interessante, mas não queremos cair para os últimos lugares do campeonato. Seguiremos com o motor da Mercedes em 2018.
Em quatro temporadas da dupla Williams/Honda, a equipe conquistou 23 vitórias, 13 com Mansell (em três anos), 7 com Piquet (em dois anos), e 3 com Keke Rosberg (em dois anos).
Com a McLaren devendo voltar para a Mercedes em 2018, o motor híbrido da Honda deve ficar com a Sauber no próximo ano.



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal