Um casamento que chega ao fim - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Um casamento que chega ao fim

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

O casamento da dupla Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen na Ferrari, que parecia ser indissolúvel e o principal responsável pela manutenção do finlandês como piloto da scuderia italiana, parece estar chegando ao fim. Após a derrota de Vettel para Lewis Hamilton em Monza, no último domingo, o tetracampeão alemão soltou o verbo, sem freios. Disse Vettel, para quem quisesse ouvir, que ele está tendo de correr por três atualmente – por ele próprio e contra Hamilton e o companheiro Raikkonen.
A bronca de Vettel se iniciou quando a Ferrari o largou à frente de Kimi na última parte da classificação em Monza, com o finlandês podendo se usufruir do vácuo do companheiro nas grandes retas do circuito italiano. Raikkonen conquistou a pole position, e resultou em uma frase de Vettel pelo rádio ainda na pista:
- Vamos ter de conversar sobre isto depois.
A coisa continuou na largada do GP da Itália, no domingo. Raikkoinen tratou de defender a primeira posição e, segundo Vettel, ele ficou preso atrás da outra Ferrari na chicane. Com isso, "o Lewis saiu mais forte da chicane e pôde tentar me passar em seguida".
Desde que chegou à equipe italiana, em 2015, Vettel sempre defendeu a permanência de Raikkonen como companheiro, pela afinidade de ambos no trabalho na equipe e pela amizade dos dois fora das pistas. O provável "divórcio" – não devemos esquecer de que a palavra de Vettel é muito importante dentro do time – não poderia vir em pior hora para Raikkonen. No mesmo fim de semana do GP da Itália, vazou a informação de que Sergio Marchionne, presidente da Ferrari morto há pouco mais de um mês, teria deixado uma carta de intenções com Nicolas Todt, empresário de Charles Leclerc e filho de Jean Todt, presidente da FIA, acertando a ida do jovem piloto monegasco, hoje na Sauber, para o lugar de Raikkonen na Ferrari já em 2019.
Fico triste com tudo isso. Sem querer entrar no mérito das reclamações do Vettel em Monza – porque, se eu entrasse, acharia que o Sebastian tem toda a razão -, considero o Raikkonen como um dos melhores pilotos surgidos na F-1 há mais de uma década. Se a ida de Leclerc para a Ferrari se confirmar, a carreira de Raikkonen terá chegado ao fim.



2 comentários
Média dos votos: 125.0/5
Daniel Dias
2018-09-13 02:58:40
Uma coisa não tem nada a ver com a outra. O Vettel reclamou que a Ferrari o largou na frente do Raikkonen no treino de classificação de Monza, dando possibilidade de que o finlandês pudesse pegar seu vácuo. A ida do Leclerc para a Ferrari fioi definida pelo Sérgio Marchione, presidente da equipe italiana que morreu há dois meses. O Sergio deixou este pedido para a Ferrari. O Vettel não tem nada a ver com isso.
Maurício Dias
2018-09-12 17:36:52
Pois é Daniel, tu está perguntando na reportagem anterior " Por que ninguém gosta do Vettel ? ". Uma das razões é esta. Culpando o Raikkonen pelos erros dele e assim assinando a demissão do Finlandês.

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal