Números alarmantes para a F-1 - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Números alarmantes para a F-1

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·




Ao mesmo tempo impressionante, curioso e totalmente alarmante, desde 2014, com a entrada dos motores turbo híbridos, apenas três equipes – Mercedes, Ferrari e Red Bull – e seis pilotos – Lewis Hamilton, Nico Rosberg, Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo, Valtteri Bottas e Max Verstappen - venceram corridas na Fórmula-1. Contando as 11 etapas deste ano, foram 89 provas, com 67 conquistas da Mercedes, 12 da Ferrari e 11 da Red Bull. É ou não é para as outras equipes pensarem seriamente em pegar o boné e fugir para bem longe da categoria? Assim como já fizeram grandes montadoras, como a Toyota, a Honda e a BMW, e outras fabricantes pensam mil vezes antes de se aventurarem na F-1, como a Volkswagem e a Chevrolet.
Se pegarmos ainda a temporada de 2013, colocamos mais 18 corridas ganhas só pelas três equipes – 13 da Red Bull, todas com Vettel no seu tetracampeonato, três da Mercedes, duas com Rosberg e uma com Hamilton, e duas da Ferrari, com Fernando Alonso, nas últimas vitórias do piloto espanhol na F-1. Isso é quase toda a temporada de 2013, pois Kimi Raikkonen, na primeira prova daquele ano, na Austrália, foi o último piloto a vencer uma corrida na F-1 com uma equipe diferente das três, na extinta Lotus. As duas escuderias inglesas mais tradicionais, McLaren e Williams, não sentem o cheiro do alto do pódio há horas – a última da McLaren foi no encerramento da temporada de 2012, no Brasil, com Jenson Button, e a da Williams foi a improvável vitória do Pastor Maldonado na quinta etapa do mesmo ano, na Espanha. Sim, apesar de a alemã Mercedes e a austríaca Red Bull terem suas fábricas na Inglaterra, a ilha da Rainha só não está fora dos holofotes há muito tempo porque Hamilton papou a maioria de suas 66 vitórias e conquistou três títulos nesse período.
Computando também 2013, já que a conquista do Raikkonen (curiosamente, o único piloto em carro vencedor que não chegou em primeiro a partir de 2014) foi na primeira prova, são 108 etapas, com 70 vitórias da Mercedes, 24 da Red Bull e 14 da Ferrari. É dose para a desportividade da F-1!



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal